ressignificar é precisoVocê já ouviu falar em Pegada Ecológica? É uma metodologia de contabilidade ambiental que avalia a pressão do consumo das populações humanas sobre os recursos naturais. De acordo com a Global Footprint Network, organização internacional pioneira nesse cálculo, o Planeta Terra esgotou em julho de 2019 – em apenas 7 meses – todos os recursos oferecidos de maneira sustentável no período de um ano. De julho em diante, tudo que é proveniente da natureza usado para a sobrevivência (água, mineração, extração de petróleo, consumo de animais, plantio de alimentos com esgotamento do solo, entre outros pontos) entraram em uma espécie de “crédito negativo” para a humanidade. Ressignificar é preciso.

Para mantermos o padrão de consumo, precisaríamos ter 1.75 Planeta Terra para explorar somente em 2019. E esse número cresce mais a cada ano.

Entretanto, 2020 nos colocou em xeque-mate diante de uma situação inédita. O novo coronavírus se alastrou rapidamente mundo afora e impôs, sem opção de escolha, uma necessidade urgente em repensar hábitos e consumo. O modelo de “produzir-vender-comprar-jogar fora” perdeu o espaço a medida que as medidas de isolamento social expuseram uma fragilidade: precisamos mesmo de tudo que temos?

Sustentabilidade

Nos últimos anos, a necessidade inserir praticas sustentáveis às diversas realidades do varejo tem se tornado uma questão pungente na Veggi. Por isso, instalamos em 2018 400 placas solares em nossa fábrica, na cidade de Muriaé – Minas Gerais. Elas produzem mais de 20 mil kWh por mês, o maior volume da região, e supre em 100% todo o gasto elétrico da empresa. Investimos também em uma estação de tratamento de água dentro da fábrica. Lá, toda a água utilizada pela empresa nos processos de fabricação das peças muda de rumo – que antes seria o descarte – e ganha uma sobrevida! Essa água é tratada e reutilizada em outras funções, como limpeza, por exemplo. Assim, transformamos toda nossa cadeia produtiva para que se tornasse limpa. O resultado é um mínimo impacto ambiental através de mudanças possíveis e internas.

Mais que isso, decidimos fazer a diferença lá no início da produção. Acompanhamos com cuidado cada detalhe, a começar nos campos de algodão. Isso nos garante que a matéria-prima base dos nossos produtos seja de alto padrão e que todo seu processo de plantio e colheita seja saudável e o mais natural possível. O resultado? Peças que se destacam pela qualidade e durabilidade.

O pacto de sustentabilidade na industria da moda vem de um processo de conscientização da sociedade como um todo. A utilização de matéria-prima de qualidade também garante peças de maior durabilidade e que acompanham o consumidor por mais tempo. Mais do que somente vender, queremos entregar produtos que acompanham o cliente – e não somente o vista por um curto período de tempo -.

Ressignificar é preciso! Repensar consumo e produção é uma sementinha que a gente planta para colher lá na frente.