Chegou o grande mês do varejo no Brasil! A tradição da troca de presentes nas festas de fim de ano impulsiona as vendas, potencializada também pelo décimo terceiro salário. É o cenário perfeito para elevar ao máximo o rendimento da loja, mas não se engane: as vendas não cairão do céu se você não se preparar. Portanto, preparamos 5 dicas para vender muito no Natal e garantir que seu fim de 2019 seja de muito lucro. 

Um bom planejamento é a chave de qualquer estratégia. Antes de estabelecer as ações executadas para a data, pense no que deu errado nos anos anteriores. Faltou estoque? Faltou divulgação? Muito movimento para poucos vendedores? Elenque as principais carências e comece por elas!

 

Garanta funcionalidades básicas

Para as vendas de fim de ano, muitas empresas recorrem a contratação de colaboradores temporários, garantindo o suporte do grande fluxo de clientes da época. Por muitas vezes, a correria dos dias que antecedem o Natal faz com que tenhamos dificuldade em oferecer um tratamento personalizado, mas lembre-se: tudo começa com um bom atendimento! Ofereça opções de pagamento, e que tal condições especiais aumentando o número de parcelas? A frase “você ainda pode pagar em 5 vezes sem juros” é um gatilho mental que ativam a necessidade e poder de compra. A regra é simples: se o cliente possui R$150,00 para comprar um presente, ela também tem R$150,00 para pagar a parcela de uma compra maior.

Ofereça um mix de produtos

Para aumentar o valor do ticket médio, trabalhe em cima do mix de produtos para compor determinado look. Se a cliente compra uma camisola, por exemplo, que tal oferecer um robe e um chinelo, ou um pijama da mesma estampa para ela presentear a filha? Tente sempre, em todas as vendas, pensar na possibilidade que aquele produto oferece a sua cliente: uma blusa combina com determinada saia, o sapato combina com determinada bolsa. O melhor momento para “fisgar” seu público é quando ele já está na loja disposto a comprar. Aproveite!

Marketing sensorial

Você conhece o Marketing Sensorial? Ele está diretamente relacionado ao ambiente de vendas, desenvolvendo técnicas para estimular os cinco sentidos do cliente: visão, olfato, tato, paladar e audição. Através de sons, iluminação adequada, decoração e aromatização da loja, gera-se uma atmosfera específica para o ambiente de compras. A partir de estímulos, você retém o cliente dentro da loja e desperta bem estar e necessidade, criando um ambiente propício para fechar negócio.

Comunicação é tudo!

Não espere seu cliente ir até sua loja! Em um mundo cada vez mais digital, é indispensável que você apareça sempre para o seu cliente. As redes sociais são uma maneira informal, rápida e de baixo custo para estar cada vez mais próximo do cliente. Responda os comentários, crie posts que estimulem o engajamento (como sorteios), envie mensagens, telefone e desperte necessidade através do contato direto. Que tal mostrar o movimento da loja, a vitrine e as peças nas araras? Seu cliente quer saber o que você tem para oferecer: mostre a ele sem precisar que ele vá até você.

Entre em sintonia com o cliente

Bata um papo e mostre real interesse por suas necessidades e se esforce para conhecê-lo melhor. Assim, é mais fácil sugerir produtos que possam interessá-lo. Segundo o psicólogo iraniano Albert Mehrabian, transmitimos nossos sentimentos e ideias em uma proporção surpreendente: 7% verbal, 38% vocal (tom de voz) e 55% facial (nossas expressões). Ou seja, o vendedor que mantém contato visual e presta atenção no cliente transmite mais confiança e segurança. A maneira com que você se porta, se veste e se comunica também é percebida pelo seu público, e influencia (muito!) no desenrolar de uma negociação.

 

Prontos para o Natal? Aqui no blog também demos dicas de decoração para você arrasar na ambientação da loja para a data. Aproveite para tirar o máximo proveito da data e começar 2020 vendendo muito!